© 2011 Conceitos Arquitetura

December 21, 2016

Please reload

Posts Recentes

Preparando para o futuro

December 21, 2016

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

Preparando para o futuro

 

 

Considerado o mais moderno do Brasil, intervenção no aeroporto de Recife traz apuro estético e funcionalidade à obra, que ganha novas estruturas em aço em diversos pontos do terminal

Ampliar o Aeroporto Internacional Gilberto Freyre, de Recife, Pernambuco, de forma funcional e moderna foi o objetivo do arquiteto Ubirajara Moretti, do Moretti Arquitetura, ao projetar as novas estruturas em aço para o complexo aeronáutico.
O aeroporto, construído originalmente em 1958, já havia recebido inúmeras reformas, mas entre 2004 e 2011 passou por uma intensa reformulação arquitetônica sob o comando do escritório, que viabilizou a construção de um novo terminal, com 52 mil m², um novo conector, quatro pontes de embarque, além de intervenções na pista de pouso e decolagem. "Tudo foi feito em aço. Queríamos deixar as estruturas metálicas aparentes e não escondê-las. Nossa intenção era mostrar ao público que frequenta o local como as mesmas coisas são importantes, no suporte à cobertura e em outros pontos do aeroporto", explica o arquiteto.
Conforme revela o engenheiro estrutural Jeferson Andrade, da Andrade Rezende Engenheria, o aeroporto tem piso em concreto, mas o seu conector, pontes de embarque e cobertura são em aço. "Foram usados tubos metálicos retangulares em aço patinável da classe ASTM A588 em tais elementos", afirma o engenheiro, que explica a escolha do aço acaba sendo a mais indicada para esse tipo de intervenção por vencer grandes vãos, por sua leveza, maleabilidade e facilidade de execução. "As estruturas utilizadas no projeto foram produzidas em fábrica, sendo comente montadas na obra por meio de um sistema de parafusamento", complementa Andrade.

Conexão direta
Parte do projeto inaugurado em 2004, o conector responsável pelo acesso dos passageiros ao local de embarque também passou por melhorias.
Como uma espécie de grande prisma, que imita um caleidoscópio com sete faces, o conector em perfil tubular de aço e vidro ganhou, recentemente, mais de 150 m de extensão. Com a expansão, a estrutura conta agora com 700 m de comprimento, vencendo vãos de 15 m entre os pórticos e de 30 m entre os apoios.
No embarque, as quatro novas pontes que chegam ao conector, foram projetadas com estrutura de aço em seções retangulares e quadrados. Também receberam vidro nas laterais, com aço inox na parte superior e chapa metálica na face inferior. "O desenho das pontes é algo exclusivo. Não há outro igual", declara Moretti.
A estrutura da cobertura também ocupa papel de destaque no terminal. Projetada em aço para cobrir uma área de aproximadamente 26.400 m², equivalente ao tamanho do Terminal de passageiros, uma estrutura tubular em aço patinável foi idealizada, formada por póticos treliçados espaçados a cada 15 m de seção retangular.
Segundo Andrade, enquanto os pórticos têm faces treliçadas em tubos quadrados e retangulares, vigas e terças correm na transversal dos mesmos, formando uma grande grelha espacial. "O sistema fica apoiado em tirantes e hastes também tubulares, em seções quadradas, que convergem para os pilares principais da obra", detalha o engenheiro do projeto.
A cor predominante no aeroporto é um azul bem claro, próximo do branco, que confere leveza ao ambiente e não o sobrecarrega com tonalidades fortes. Como o projeto arquitetônico previu o uso de uma grande quantidade de vidros nos fechamentos laterais e de metal na cobertura, o isolamento acústico ganhou uma atenção especial para impedir que o ruído das aeronaves causasse desconforto aos usuários.
Na cobertura, um sistema de telhas do tipo sanduíche com proteção termoacústica foi especificado. Segundo Moretti, o mesmo permitiu um índice de isolação acústica de 40 dB. "O aeroporto de Recife envelhecerá com dignidade", conclui o arquiteto que vê o projeto como um marco arquitetônico capaz de vencer a barreira do tempo.

Projeto arquitetônico: Moretti Arquitetura
Área construída: 52 mil m²
Aço empregado: ASTM A588
Volume de aço: 3,5 mil t
Projeto estrutural: Andrade Rezende
Fornecimento da estrutura de aço: Medabil Estruturas Metálicas
Execução da obra: Construtora Norberto, Odebrecht e Queiroz Galvão
Local: Recife, PE

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square